Etapas do Projeto Arquitetônico

 em Projeto de Arquitetura

 

O primeiro passo é ter uma conversa para que o cliente possa expressar tudo que idealiza no seu projeto. Logo em seguida, solicitamos alguns dados básicos que são a Guia Amarela, que contemplam informações do terreno e o registro do imóvel, para fazermos algumas verificações preliminares. Após esses primeiros passos é elaborada a proposta comercial.

Aprovada a proposta, partimos para assinatura do contrato e é dado início ao projeto que é composto por várias etapas. A primeira é chamada de reunião inicial ou reunião de briefing. Esta etapa nada mais é que uma conversa em que o cliente expõe tudo, como por exemplo, quantidade de cômodos, se a casa será térrea ou não, tipo de cobertura, se deseja ático, sótão, garagem coberta, é o momento do cliente relatar tudo que deseja.

Depois desta reunião, o processo avança para a segunda etapa, chamada de estudo preliminar, onde são desenvolvidas todas as plantas dos ambientes já com a posição dos móveis, baseado em estudos de insolação, iluminação, ventilação, fluxo interno da casa, setorização e outros fatores. O resultado desta etapa são as plantas humanizadas que mostram todos os ambientes com suas respectivas medidas e disposição dos móveis. Elas são entregues ao cliente, para que ele possa analisar, fazer suas considerações, se houver necessidade, para que nós posteriormente possamos fazer os ajustes, quantas vezes for necessário. Nós da HS Arquitetura e Consultoria, sempre destacamos que um projeto bem definido, oferece inúmeros benefícios, como economia na fase da execução da obra.

Esse é o momento de o cliente fazer as alterações necessárias, porque depois das definições do estudo preliminar fica difícil fazer novas alterações nas etapas seguintes. Por esse motivo, o estudo preliminar é de extrema importância para o cliente, assim como para nós profissionais.

Finalizada a segunda etapa, seguimos para a terceira, em que são desenvolvidos os estudos 3D e o estudo das fachadas. Neste momento é conversado com o cliente sobre o estilo da casa (contemporâneo, colonial, etc), tipo de telhado, cores e outros elementos de fachada (faces exteriores da edificação) que serão usados para criá-las. Estudos de volumetria que dão movimentos são realizados neste momento, como a inclusão por exemplo, de sacadas, paredes diferenciadas etc. Após a apresentação desse estudo em 3D, o cliente pode e deve sugerir todas as mudanças que desejar em relação a fachada.

Com o estudo preliminar (plantas) e fachada (3D) aprovados, encerram-se as reuniões com o cliente e vem a nova fase, o anteprojeto de arquitetura, que é uma fase bem técnica. Nela as plantas são adaptadas para que quando a obra for executada fique de acordo com a fachada definida no 3D. Nesta fase são também compatibilizados os projetos complementares, estrutural, elétrico, hidráulico, ar-condicionado, decoração de interiores e outros, fornecidos pela construtora escolhida pelo cliente.

Caso não exista ainda uma construtora definida, nem os projetistas complementares, são feitos e entregues os desenhos técnicos, com plantas, cortes (desenhos que mostram informações que não ficam aparentes na planta baixa) e nas elevações, para que o cliente possa orçar junto as construtoras ou projetistas. Após receber os projetos complementares, é realizada toda compatibilização.

Terminando todas as etapas do anteprojeto com tudo compatibilizado, é iniciada a fase do projeto legal e a tramitação, que começa pela elaboração do projeto simplificado que se destina a dar entrada na tramitação junto a prefeitura. Nele estão contidas várias informações técnicas como áreas, medidas e outras exigências, e mais uma relação de documentos referentes ao terreno, proprietário, responsáveis pelos projetos e pelo responsável técnico da obra. Após protocolado na prefeitura, pode ocorrer solicitações de revisões com novos documentos ou ajustes, até que seja emitido o Alvará de construção. Após este processo de aprovação, é entregue ao cliente o projeto legal aprovado e que serve de base para a execução da obra com todos os detalhes, o projeto simplificado que é o projeto que deu origem ao alvará e o próprio alvará com demais autorizações necessárias como licenças ambientais, por exemplo. Nesta fase encerra-se a parte de projeto arquitetônico e sua aprovação.

Existem também alguns serviços opcionais oferecidos além do projeto arquitetônico. Um deles é o projeto executivo, que contém o detalhamento de todos os elementos de fachada (ex: detalhes de pingadeiras, beirais, guarda corpo de sacada, muros, esquadrias, etc.), compatibilizações das peças estruturais para que haja fidelidade com o projeto 3D da fachada. Este projeto garante que todos os projetos complementares estejam compatibilizados com o projeto arquitetônico.

Outro projeto opcional é projeto de arquitetura de interiores que envolve o layout de mobiliários de ambientes com projetos em 3D para ver a disposição dos móveis internamente, definir modulação de móveis feitos em marcenaria e detalhamentos, ver a especificação de materiais, cores de revestimentos de piso e paredes dos diversos ambientes, detalhamento de forros, disposição e especificação de iluminação.

O último projeto opcional é o projeto de paisagismo, que envolve o detalhamento e especificação de materiais das áreas externas da edificação. Aqui temos como exemplo calçadas, detalhes em muros, pergolados no jardim, churrasqueira, detalhes em piscina e definições de onde é gramado, canteiros, tipo e porte da vegetação e plantas do jardim e a iluminação destas áreas externas.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário