Por que é importante investir em um projeto de arquitetura comercial?

projeto de arquitetura comercialO sucesso de um ponto varejista está diretamente relacionado com a arquitetura do ambiente. Fatores como cores, iluminação e circulação são essenciais no momento de atrair a atenção dos consumidores e aumentar o faturamento da loja.

O projeto arquitetônico está ligado à estratégia estabelecida e aos resultados buscados pelo estabelecimento comercial. Para projetos de lojas, o marketing e a arquitetura devem caminhar lado a lado.

O ambiente deve ser planejado com características que despertem no consumidor a vontade de adquirir determinado produto, informando que o briefing inicial do projeto é montado a partir de um plano de marketing.

Deve-se levar em consideração o ponto em que a loja será construída, os consumidores que serão o público-alvo e o tipo de mercadoria que será comercializada. As marcas vendem um estilo de vida.

Existem o conceito das lojas flagship, abertas em determinado local para marcar presença. Nesse caso, o fortalecimento da marca é mais importante do que o próprio resultado de vendas.

O ponto é o primeiro aspecto a ser levado em consideração. A estratégia da empresa é algo que também influencia na arquitetura da loja. Pode ser que seja necessário abrir um número de franquias por ano. O projeto deve ser focado em questões de logística e velocidade de construção, com orçamento mais enxuto.

Outra demanda pode ser para lojas impactantes onde devem ser analisados outros aspectos, tais como: fachada, circulação, acessibilidade, piso, iluminação, cores, pé direito, cheiros e sons.

projeto de arquitetura comercialA fachada da loja é a primeira imagem observada pelo consumidor. Com uma aparência mais “limpa”, sem objetos poluindo sua visão, com uma placa que evidencia a marca, uma vitrine que destaca os produtos mais atrativos, uma iluminação que chama atenção e que transmita uma sensação de receptividade. Todos esses itens agregam valor para o aumento do faturamento.

O tamanho e o tipo adequado de acesso, a distribuição do mobiliário expositor e o posicionamento de elementos como o caixa são alguns dos pontos chave para definição do layout.

A escolha do material a ser utilizado no piso deve contemplar análises estéticas, construtivas e econômicas. Pisos cerâmicos e os porcelanatos possuem maior resistência, menor manutenção e maior variedade de cores, formatos e texturas. Buscar harmonizar as cores do piso com o restante dos materiais de acabamento e com a iluminação.

É necessário ter um cuidado especial ao se projetar a iluminação, tanto para as luzes que iluminarão os produtos quanto para as lâmpadas na circulação das pessoas.

É possível direcionar o fluxo do consumidor pela loja com técnicas de iluminação. O material indicado para essa atividade são lâmpadas sem um foco definido no piso, que proporcionem iluminação difusa.

Já para os produtos, a iluminação serve para destacar as peças e chamar a atenção dos consumidores. Podem ser usados spots com elementos de angulação que ajudam a ressaltar o material comercializado. A iluminação influenciará o resultado final das cores escolhidas.

As cores estão entre as ferramentas mais versáteis da arquitetura. As escolhas corretas e o equilíbrio no uso trazem ótimos resultados na criação de um agradável e eficiente espaço de varejo. Podem alterar visualmente a percepção espacial de um projeto.

Lojas de padrão mais elevado tendem a usar cores mais sofisticadas, como preto, marrom e cinza. Já no comércio popular, pode-se usar tons mais chamativos. Em lojas com perfil mais jovem é recomendável optar pelas tonalidades vibrantes. Nos ambientes voltados para pessoas com mais idade, são usadas tonalidades mais calmas, pois com a idade vai perdendo a capacidade de percepção dos tons.

A grande tendência no varejo é proporcionar ao seu consumidor um ambiente de experiências sensoriais. A estratégia é utilizar cheiros e sons para estimular os consumidores.

Os odores costumam provocar reações imediatas, mesmo que de forma inconsciente. Investir em essências exclusivas para perfumar uma loja é uma forma de se fixar na memória olfativa do cliente, que vai associar a marca às características do aroma que está no ar.

O som também pode potencializar as vendas desde que o ambiente seja confortável acusticamente.

Uma boa arquitetura comercial oferece uma experiência agradável e suficiente para atribuir credibilidade ao comercio.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Arquitetura Comercial e identidade visual da marca